18 abril, 2014

Recontando


Não adianta dizer que não sente falta, você sente. Não adianta dizer que odeia, você se importa. Não adianta dizer que ela é uma idiota, você gosta disso. Não adianta dizer que ela te machucou, os dois se machucaram. Não adianta dizer que não foi bom, foi perfeito. Não precisa fingir não ter escutado a música de vocês tocando na rádio, você quis cantá-la a plenos pulmões. Não precisa fingir raiva ao dizer algo sobre ela, os seus olhos brilham. 

15 abril, 2014

Histórias de nós dois


O nosso fim foi tão inesperado, assim como o nosso começo também. Nosso fim não foi decretado com um adeus ou um acabou. Nosso fim foi estranho assim como nossos onze meses de relacionamento. Nosso fim foi decretado com um a gente ainda se pertence, e futuramente a gente ainda vai ficar junto. Sabe, depois de muito tempo longe de você, sem saber como estar sendo seu dia, sem saber se você está bem, acho que chegamos ao fim. Depois do nosso término, percebo que estou bem melhor sem você. Ironia né? Logo eu que nunca pensei viver longe de você hoje estou bem melhor sem tua presença. Engraçado.

06 abril, 2014

Perdida em mim mesma


Então eu acordei em uma vida que não era minha, e talvez nunca irá de fato me pertencer. Acordei, me levantei e fui andando até o banheiro. Lavei o rosto e me olhei no espelho. Eu havia mudado tanto, o tempo e as circunstâncias me modificaram a ponto de que nem eu mesma sabia se era eu realmente que refletia no espelho. Onde eu deveria estar nesse momento? Não sei, realmente eu não sei. A gente percebe que mudou quando começa a fazer coisas que nunca fez parte de você. 

Pintar as unhas do pé de vermelho, sair todo final de semana, passar horas e horas vendo vídeos no youtube, usar roupas coloridas, comer comida italiana, dormir antes da meia noite. Tomar vitamina de banana, cortar franja, ser simpática com todos, sorrir para alguém no ônibus, abraçar meu pai todo dia, chorar ao assistir um filme romântico, passar horas estudando inglês, comprar sombra colorida, usar as roupas que nem me lembro mais que tenho, não usar lápis de olho todos os dias. 

Eu queria poder entender tudo que está acontecendo, queria entender porque ultimamente as lágrimas insistem em não cair, queria entender porque esse nó na minha garganta não desata uma vez por todas. É terrível o sentimento de que as coisas tomaram um rumo contrário ao que você achou que iriam tomar. "Let it go". Caminhei de volta até meu quarto, sentei-me na cama e peguei o álbum de fotografias que mais me marcaram. Com essas fotos eu aprendi que ali está o "pra sempre". 

Simples de entender, basta você parar para pensar um pouco ao certo. O para sempre estão nas lembranças, nas fotografias e não nas pessoas. Pessoas no fim sempre se vão, ou nem mesmo esperam a primavera acabar. As lembranças são o "para sempre" pois elas nunca vão embora. Pode ser que caiam no esquecimento, mas basta um perfume, uma palavra, um momento e elas vem atona de novo. Quem dera algumas lembranças realmente fossem embora, principalmente aquelas que me tiram o sono e me fazem sufocar com um nó na garganta. 

"Stay Strong" Seja forte. Nada dura para sempre e em breve esse nó desata. Escrevo para mim mesma, a espera de que a qualquer momento esse nó realmente desate. Queria realmente saber onde fui parar, a garota mais boba do mundo pra chorar, onde eu estava? Não sei. Realmente eu não sei. Uma hora quem sabe eu me encontre por ai, sem nó na garganta, sem lágrimas que insistem em não descer, sem momentos não vividos, sem lembranças. Quem sabe eu volte a me encontrar, porque meu caro, a pior coisa do mundo é quando a gente dorme e acorda sem saber quem realmente somos. É pior do que perder alguém que se ama, simplesmente é o pior sentimento que existe. 

(Jheny Lopes)

05 março, 2014

A escolha errada


E como sempre você fez a escolha errada né? Trocou o certo pelo duvidoso e não percebeu a loucura que fez, e mais uma vez sabe quem saiu como otária nessa história? Eu, exatamente. Dessa vez sinto muito mas quem cansou fui eu. Cheguei ao meu limite garoto, cansei de verdade, sem meios termos. Para ser mais exata, eu já havia cansado a muito tempo, mas continuava lá por você, e sabe pra quê? Pra nada. Não me arrependo de nada que aconteceu entre nós, mas se eu pudesse mudaria muita coisa sabe.

19 janeiro, 2014

O grande erro


Eu tentei, de todas as formas possíveis. Sei que errei, mas você também errou. Nunca fomos um casal perfeito e nós dois sabemos disso, e por mais que muitas pessoas tivessem grande admiração por nós, nunca fomoss Romeu e Julieta, sempre optamos por ser o cravo e a rosa e tu sabe disso. Eu cuidava de você, e sei que muitas dessas vezes você nunca ficou sabendo, mas cuidei. Te dei chances, e chorava por saber que mesmo doendo em mim eu sempre te daria outras chances, porque era pior o sentimento de culpa de te perder.